Esportes

Torneio Sul-Americano

O Palmeiras disputa a final da Copa Antel contra o Nacional-URU, no estádio Centenário, em Montevidéu, no Uruguai, às 23h15, nesse sábado, 23 de janeiro. A partida terá transmissão ao vivo pelos canais de Tv a Cabo Sportv e Espn Brasil.

A equipe alviverde vai em busca de sua primeira taça na atual temporada e também do seu sexto título em torneios preparatórios sul-americanos, em nove disputados ao longo de sua centenária trajetória.

Justamente no palco da final, em 1947, o Palmeiras disputou o seu primeiro torneio sul-americano. Com Boca Juniors-ARG, River Plate-ARG, Nacional-URU e Peñarol-URU, o Verdão participou do Torneio do Atlântico, em Montevidéu, no Uruguai. O time palmeirense terminou em quinto lugar.

Em 1956, Palmeiras, Corinthians, Santos, São Paulo, Nacional-URU, Boca Juniors-ARG e Newell`s Old Boys-ARG participaram da Taça Roberto Gomes Pedrosa, realizada em São Paulo. O Verdão ficou em quarto lugar.

Em 1962, o Palmeiras participou de dois torneios e teve 100% de aproveitamento. O primeiro aconteceu em Manizales, na Colombia, contra o Once Caldas-COL e o Milionarios-COL. O time palmeirense venceu os dois rivais colombianos e faturou o caneco.

A segunda conquista em 1962 foi em Lima, no Peru. Palmeiras, Botafogo-RJ, Sporting Cristal-PER e Universitario-PER disputaram o Torneio Quadrangular de Lima. O alviverde venceu seus três adversários e ficou com a taça.

Em 1964, o Verdão foi ao Chile disputar o Torneio Quadrangular de Santiago, com Independiente-ARG, Universidad Católica-CHI e Universidad do Chile-CHI. Com uma vitória, um empate e uma derrota, o Verdão ficou com o vice-campeonato, por obter menor número de pontos em relação aos argentinos.

Em 1965, o Verdão foi convidado para Torneio IV Centenário do Rio de Janeiro, junto com Fluminense-RJ, Peñarol-URU e Seleção do Paraguai.

Na primeira partida o alviverde goleou a Seleção do Paraguai por 5 a 2 e superou na final o Peñarol-URU na decisão por pênaltis, ao vencer por 1 a 0, após empate em 0 a 0, no tempo normal, no estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro.

Em 1970, o Palmeiras foi convidado para participar do Torneio de Cochabamba, na Bolívia, junto com Portuguesa de Desportos, Litoral-BOL e  Jorge Wilstermann-BOL. Os dois times brasileiros terminaram em primeiro lugar na disputa, com o mesmo número de pontos.

Por terem outros compromissos já agendados e um calendário apertado, os dirigentes de Lusa e Palmeiras decidiram dividir o título de campeão, sem que houvesse a partida final.

O último torneio Sul-Americano que o Palmeiras disputou foi o  Torneio de Mar del Plata, em 1972, ao lado de San Lorenzo-ARG, Boca Juniors-ARG e Peñarol-URU. O Verdão sagrou-se campeão invicto, por acumular o maior número de pontos.

Confira os jogos decisivos dos torneios sul-americanos disputados pelo Palmeiras ao longo da história:

1947 – Palmeiras 1×3 River Plate-ARG – Torneio do Atlântico – Palmeiras 5 Lugar

1956 – Palmeiras 2×0 São Paulo – Torneio Roberto Gomes Pedrosa – Palmeiras 4 Lugar

1962 – Palmeiras 4×0 Milionarios- COL – Torneio de Manizales – Palmeiras Campeão

1962 – Palmeiras 1×0 Botafogo-RJ – Torneio Cidade de Lima – Palmeiras Campeão

1964 – Palmeiras 0x0 Universidad do Chile – Torneio Quadrangular do Chile – Palmeiras Vice-Campeão

1965 – Palmeiras 0x0 Peñarol-URU – Torneio IV Centenário do Rio de Janeiro – Palmeiras Campeão

1970 – Palmeiras 4×0 Jorge Wilstermann-BOL – Torneio de Cochabamba – Palmeiras Campeão

1972 – Palmeiras 1×1 San Lorenzo-ARG – Torneio de Mar del Plata – Palmeiras Campeão

Veja a relação de torneios Sul-Americanos conquistados pelo Palmeiras em sua história:

Torneio de Manizales-Colômbia (1962)
Torneio Cidade de Lima-Peru (1962)
Torneio IV Centenário do Rio de Janeiro (1965)
Torneio de Cochabamba (1970)
Torneio de Mar del Plata-Argentina (1972)

Relembre a última conquista em torneios sul-americanos de cada um dos grandes clubes paulistas:

Santos Futebol Clube

1983 – Campeão do Torneio Triangular Vencedores de América (no Uruguai – final contra o Peñarol-URU)
Clubes Participantes: Santos, Peñarol-URU, Nacional-URU

São Paulo Futebol Clube

1993 – Campeão do Torneio de Santiago (no Chile –  final contra o Universidad Católica-CHI)
Clubes Participantes: São Paulo, Universidad do Chile-CHI, Universidad Católica-CHI

Sport Club Corinthians Paulista

1975 – Campeão da Copa São Paulo Futebol Clube (em São Paulo – final contra o São Paulo)
Clubes Participantes: San Lorenzo-ARG, Peñarol-URU, São Paulo, Corinthians

periquito

FORZA VERDÃO!!!

Anúncios
Padrão
Esportes

Juventus na Série A-2

Em 2016 será a décima primeira vez que o Juventus disputa o Campeonato Paulista da Divisão de Acesso (hoje denominado Série A-2). A primeira participação do Moleque Travesso aconteceu em 1928 e de lá para cá, a equipe avinhada foi campeã em 1929 e 2005 e vice-campeã em 1994.

Na edição de 1994 o atacante juventino Cuca terminou como o artilheiro do torneio, sendo a única vez que um jogador do time da Mooca conquistou tal feito na disputa.

O Juventus faz a sua estreia no torneio no dia 31 de janeiro, um domingo, contra a Penapolense no estádio Conde Rodolfo Crespi, no bairro da Mooca.

A fanática torcida grená sonha com o acesso à elite do Estadual, onde o Juventus está afastado desde 2008, amargando seu maior calvário sem participações na série principal do futebol paulista de toda a sua gloriosa história.

O clássico contra a Portuguesa de Desportos é a partida mais aguardada pelos juventinos nessa temporada. O jogo está previsto para o estádio do Canindé, no dia 3 de fevereiro, válido pela segunda rodada.

Esse tradicional confronto acontece pela segunda vez na história do Paulistão da Série A-2. Em 2013, no mesmo estádio do Canindé, a Lusa venceu o Moleque Travesso por 2 a 1.

O meia atacante Rafael Branco é o único atleta juventino do atual elenco que disputou a Série A-2 pelo clube em 2013.

O técnico Rodrigo Santana permanece no comando do time. Boa parte dos jogadores que estavam no ano passado seguem no Juventus, entre eles: André Dias e Rafael (goleiros), Astorga, Victor Salinas e Borges (zagueiros), Derli e Fellipe Nunes (volantes), Ferro (lateral), Adiel (meia) e Santiago (atacante). Além deles, os atacantes Gil e Nathan, também defenderão a camisa juventina.

O departamento de futebol profissional também confirmou a contratação de outros quatros jogadores. Itacaré (atacante/ex-Serrano–BA), Murilo Silva (lateral-direito/ex-Novo Hamburgo-RS), Adriano Paulista (meia/ex-Volta Redonda-RJ) e Diogo Oliveira (volante/ex-Operário-PR).

Confira os jogos do Juventus na competição:

Data Jogo Local
31/1 Juventus x Penapolense Rua Javari
3/2 Juventus x Portuguesa Canindé
6/2 Juventus x Velo Clube Rua Javari
10/2 Juventus x Monte Azul Monte Azul
14/2 Juventus x Rio Branco de Americana Rua Javari
17/2 Juventus x Batatais Batatais
21/2 Juventus x Independente de Limeira Limeira
24/2 Juventus x Santo André Rua Javari
28/2 Juventus x Atlético Sorocaba Sorocaba
2/3 Juventus x São Caetano Rua Javari
6/3 Juventus x Mirassol Rua Javari
9/3 Juventus x Barretos Barretos
13/3 Juventus x Marília Rua Javari
16/3 Juventus x Paulista de Jundiaí Jundiaí
20/3 Juventus x Taubaté Rua Javari
23/3 Juventus x Guarani de Campinas Campinas
27/3 Juventus x Votuporanguense Votuporanga
30/3 Juventus x União Barbarense Rua Javari
3/4 Juventus x Bragantino Bragança

Números Gerais do Juventus no Paulista A-2

Jogos: 228
Vitórias: 102
Empates: 50
Derrotas: 76
Gols Pró: 385
Gols Contra: 318
Maior goleada a favor: 30/4/2005 Juventus 8×1 Matonense
Maior goleada sofrida: 31/3/2013 Juventus 0x7 Comercial de Ribeirão Preto

Retrospecto dos Confrontos

Portuguesa de Desportos
Jogos: 120
Vitórias: 25
Empates: 30
Derrotas: 65

Guarani de Campinas
Jogos: 91
Vitórias: 26
Empates: 15
Derrotas: 50

Bragantino
Jogos: 22
Vitórias: 07
Empates: 03
Derrotas: 12

Santo André
Jogos: 32
Vitórias: 10
Empates: 8
Derrotas: 14

Marília
Jogos: 40
Vitórias: 20
Empates: 09
Derrotas: 11

Paulista de Jundiaí
Jogos: 24
Vitórias: 06
Empates: 09
Derrotas: 09
*** Nos anos 2000 o Paulista também denominou-se Etti Jundiaí

São Caetano
Jogos: 10
Vitórias: 02
Empates: 01
Derrotas: 07

Rio Branco de Americana
Jogos: 18
Vitórias: 05
Empates: 05
Derrotas: 08

Taubaté
Jogos: 34
Vitórias: 15
Empates: 12
Derrotas: 07

Atlético Sorocaba
Jogos: 02
Vitórias: 01
Empates: 0
Derrotas: 01

União Barbarense
Jogos: 04
Vitórias: 03
Empates: 01
Derrotas: 0

Batatais
Jogos: 02
Vitórias: 01
Empates: 01
Derrotas: 0

Monte Azul
Jogos: 02
Vitórias: 0
Empates: 0
Derrotas: 02

Velo Clube
Jogos: 05
Vitórias: 03
Empates: 01
Derrotas: 01

Independente de Limeira
Jogos: 02
Vitórias: 0
Empates: 01
Derrotas: 01

Penapolense
Jogos: 03
Vitórias: 0
Empates: 03
Derrotas: 0

Votuporanguense
Jogos: 04
Vitórias: 02
Empates: 0
Derrotas: 02

Barretos
Jogos: 02
Vitórias: 01
Empates: 01
Derrotas: 0

Mirassol
Jogos: 05
Vitórias: 01
Empates: 02
Derrotas: 02

*** Números em confrontos válidos apenas em Campeonatos Paulistas das Séries A-1, A-2 e A-3

juve

FORZA JUVE!!!

Padrão
Artes, Esportes

Clássico das Colônias

Palmeiras e Portuguesa de Desportos se enfrentam no estádio do Pacaembu, na noite de quinta-feira (6), às 19h30, pelo Campeonato Paulista.

O confronto é um dos mais tradicionais do futebol paulista e foi batizado  como “Clássico das Colônias”, devido ao inúmero contingente de imigrantes  italianos e portugueses  que se irmanavam sob as  bandeiras desses clubes.

No atual campeonato, uma vitória palestrina garante a classificação para a próxima fase com três rodadas de antecipação. A Lusa, por outro lado, necessita de uma combinação de resultados para almejar alguma chance de classificação.

Confira algumas curiosidades históricas do confronto:

Invicto no Pacaembu > O Palmeiras defende uma invencibilidade de 20 partidas sem derrotas no estádio Municipal. O último revés alviverde aconteceu em 14 de maio, quando perdeu para o Tijuana pelo placar de 2 a 1, pela Copa Libertadores da América.

Tabu Palmeirense > O Palmeiras não perde para a Portuguesa de Desportos no estádio do Pacaembu há mais de 22 anos. A última vitória da Lusa no estádio aconteceu em 4 de novembro de 1991, pelo placar de 1 a 0, gol de Vladimir, pelo Campeonato Paulista. 

Primeira Vez > O primeiro jogo entre as equipes aconteceu em 13 de maio de 1921, pelo Campeonato Paulista, no estádio do Parque Antártica. Na ocasião o Palestra Itália venceu o seu adversário pelo placar de 5 a 1, gols marcados por: Augusto Federici, Martinelli, Imparato (3).

Estreia no Municipal > O primeiro jogo das equipes no estádio do Pacaembu aconteceu em 13 de outubro de 1940, pelo Campeonato Paulista. A vitória foi lusitana pelo placar de 3 a 1.

Último encontro > A última partida entre as equipes aconteceu em 29 de agosto de 2012, pelo Campeonato Brasileiro, no estádio do Canindé, com vitória da Lusa pelo placar de 3 a 0.

Campeões no mesmo ano > Em 1936 existia dois Campeonatos Paulistas oficiais sendo disputados, devido as brigas políticas e cisões pelo controle do esporte na paulicéia. Pelo campeonato organizado pela Liga Paulista de Futebol, o Palestra Itália ficou com o caneco. Pelo torneio organizado pela Associação Paulista de Esportes Atléticos, o troféu foi vencido pela Lusa.

Final do Rio São Paulo > Palmeiras  e Portuguesa de Desportos decidiram o título do Torneio Rio-São Paulo de 1955. Em duas partidas empolgantes, ambas realizadas no estádio do Pacaembu, o título ficou com a Lusa. Na primeira partida, empate em 2 a 2. No jogo de volta, vitória da Portuguesa pelo placar de 2 a 0, com gols de Julinho Botelho e Ipojucan.

Ídolos > Palmeiras e Portuguesa de Desportos tiveram grandes ídolos em comum ao longo de suas histórias. Os principais foram: Djalma Santos (434 jogos pela Lusa e 498 jogos pelo Palmeiras), Leivinha (177 jogos pela Lusa e 263 jogos pelo Palmeiras), Julinho Botelho (182 jogos pela Lusa e 269 jogos pelo Palmeiras), Eneas (379 jogos pela Lusa e 93 jogos pelo Palmeiras) e Evair (53 jogos pela Lusa e 245 jogos pelo Palmeiras).

Vira-casacas >  O meia Diogo, atualmente defendendo as cores do Verdão, foi uma das últimas grandes revelações do futebol lusitano, onde atuou por mais de 100  jogos, entre 2006 a 2008 e 2013, marcando mais de 50 gols com a camisa rubro-verde. Já o atacante Caio e o meia Rondinelly, ambos ex-Palmeiras, não tiveram passagens empolgantes pelo alviverde e hoje defendem a camisa lusitana.

Goleadas > O Palestra Itália goleou a Lusa no Campeonato Paulista de 1927, pelo placar de 7 a 2, gols marcados por Serafini, Heitor (2) e Lara (4), registrando a maior goleada do confronto. Já a maior goleada lusitana sobre o Verdão foi no Torneio Rio-São Paulo de 1959, pelo placar de 6 a 3, gols de Didi, Melão Babá, Alfeu (3) para o time rubro-verde.

BRESCIA TEM NOVO TÉCNICO

O ex-treinador da Carrarese, Ivo Iaconi, é o novo técnico do Brescia Calcio. Ele substitui a Cristiano Bergodi, exonerado do cargo, após a derrota em casa para o Carpi no último sábado (1).

Iaconi foi zagueiro de diversas equipes nos anos 70, entre as quais o Giulianova, Fermana e Carpi. Como treinador, dirigiu o Catania, Pescara, Pisa, Reggina, Ascoli, entre outros.

O Brescia ocupa a 11º colocação, com 37 pontos ganhos, e está a sete pontos da zona de acesso à Série A do Campeonato Italiano. Sábado (5), o Brescia encara o Latina, no estádio Mario Rigamonti.

MANCHA VERDE GARANTE ACESSO NO CARNAVAL

A Escola de Samba Mancha Verde garantiu o acesso à elite do carnaval paulistano em 2015, ao ficar com o vice-campeonato do Grupo de Acesso.

A escola alviverde fez a reedição do enredo de 2006, “Bem aventurados sejam os perseguidos por causa da justiça dos homens… Porque deles é o reino dos céus”, do carnavalesco Claudio Cebola. Naquele ano a Mancha concorreu sozinha no Grupo de Escolas de Samba Desportivas e conquistou o título.

PARABÉNS TORCIDA PALMEIRENSE! NA BOLA, COMO NO SAMBA, SÓ DÁ VERDÃO!

Padrão