Esportes

Obrigado, Scolari!

Hoje São Paulo amanheceu cinzenta, assim como no dia 4 de agosto de 2018. Naquela manhã era dia de novo técnico na Sociedade Esportiva Palmeiras. Retornava ao alviverde Luiz Felipe Scolari para nos conduzir ao Deca campeonato nacional. Foi um momento mágico! Um tremendo orgulho para toda a nossa apaixonada coletividade.

Felipão deixa o Verdão na noite de segunda-feira (2). Termina mais um ciclo vitorioso ainda maior e idolatrado como quando chegou há um ano atrás. Tornou a Sala de Troféus palestrina ainda mais rica. Quebrou novos recordes defendendo as nossas cores. Felipão tem a alma palestrina e o respeito profundo por tudo que construiu em nossa amada sociedade esportiva.

Vice-campeão Brasileiro em 1997, campeão da Copa do Brasil e a da Copa Sul-Americana Mercosul em 1998, campeão da Copa Libertadores da América de 1999, vice-campeão paulista, vice-campeão da Copa Sul-Americana Mercosul e vice-campeão mundial interclubes em 1999, campeão do Torneio Rio São Paulo, da Copa dos Campeões e vice-campeão da Libertadores em 2000, campeão da Copa do Brasil em 2012 e campeão brasileiro em 2018.

Único técnico a treinar o Palmeiras em 4 Libertadores. O que mais venceu na competição continental pelo alviverde com 24 triunfos. Único que chegou em duas finais (1999 e 2000). Único a vencer um título continental em 1999. Além de duas inesquecíveis e eternas eliminações sobre o nosso maior rival na competição continental.

Ele é o técnico que mais vezes comandou o alviverde na história do Campeonato Brasileiro com 209 partidas. Em 2018/19 registrou a inigualável marca de 33 partidas invictas na competição nacional. Um recorde absoluto na história palestrina.

Ele é o segundo técnico que mais treinou o Verdão em sua história, com 485 jogos, atrás apenas de Oswaldo Brandão. Foram 238 vitórias sob o seu comando!

Felipão revolucionou o jeito do Palmeiras jogar. Acostumado com o estilo acadêmico e cadenciado das Academias ou com o futebol espetáculo dos anos 90, Luiz Felipe Scolari implementou o futebol por resultados no Palestra. O Scolarismo é tão nosso, quanto o brilhantismo das Academias.

Obrigado Felipão! Temos enorme gratidão por tudo! O Palestra e os palestrinos te amam!

felipao

 

Anúncios
Padrão
Esportes

Simplesmente Zé

Dez minutos do segundo tempo. Sobe a placa com o número 11 anunciando a substituição na Sociedade Esportiva Palmeiras. Sai Zé Roberto. Entra a história. O palco lotado se levanta. A saída de campo não é linear. Há uma volta olímpica sob aplausos de todos. Ao completar todo o trajeto, Dudu, o capitão do time alviverde, se ajoelha perante o lateral-esquerdo palestrino. Desamarra as chuteiras do veterano atleta, como gesto simbólico de gratidão e representando toda a família palmeirense.

Sobem do túnel duas torcedoras empunhando uma linda corbelha de flores em suas mãos. O velho Zé as recebe junto com uma cartão de prata contendo alguns belos e justos dizeres. Ele desce solitário para os vestiários na sua última caminhada no gramado em que a luta o aguarda!

Assim sonhei. Assim poderia ser. Assim pede a tradição verde e branca para um momento de despedida daqueles que nos marcaram e emocionaram vestindo o manto esmeraldino.

Aos 43 anos, foram 132 partidas e 10 gols marcados, em três anos de Verdão. Conquistou a Copa do Brasil de 2015 e o Campeonato Brasileiro de 2016.  Mas, acima de tudo, sua maior conquista foi ter representado o alviverde imponente transformando a lealdade em padrão, com tremenda competência e dignidade.

Tornou-se o jogador mais velho a fazer um gol pela Taça Libertadores da América, com 42 anos, 10 meses e 18 dias, ao marcar contra o Atlético Tucumán em 24 de maio de 2017, no estádio Palestra Itália.

Portuguesa, Real Madrid, Flamengo, Bayern Leverkusen, Bayern Munique, Santos, Hamburgo, Grêmio, Seleção Brasileira foram algumas das suas camisas ao longo da brilhante carreira.

Cativou o coração de uma das torcidas mais exigentes e apaixonadas do futebol mundial. Algo para poucos escolhidos. Menos por bater no peito e dizer que o Palmeiras é Gigante. Mais por ter sido um exemplo de caráter e de profissionalismo que será lembrado por gerações palestrinas com tremendo orgulho.

Numa era onde tudo é efêmero e instantâneo, Zé soube ser eterno! Sua simplicidade e disciplina são o resumo de um Palmeiras vencedor e um exemplo para todos na instituição. Sua imagem estará para sempre no panteão sagrado esmeraldino ao lado dos nossos heróis palestrinos!

zé roberto

VIVA ZÉ ROBERTO! MUITO OBRIGADO POR TUDO!

Padrão