Esportes

Dia de Juvenal

Nesse domingo (4), todas as atenções estarão voltadas para o grande clássico paulista. Juventus e Nacional duelam pela décima rodada do Campeonato Paulista da Série A-2, às 10h, no estádio Conde Rodolfo Crespi, na rua Javari, na Mooca.

O Juventus nunca perdeu para o seu rival em partidas válidas pela Série A-2. Essa será a quinta vez na história que as equipes se enfrentam pelo torneio, com duas vitórias  grenás e dois empates.

O último confronto entre as equipes pela divisão de acesso aconteceu em 9 de abril de 2005. O Moleque Travesso goleou por 4 a 2, em jogo realizado na rua Javari. Emerson Mi, meio campista e atual ídolo da torcida nacionalina, jogava pelo Juventus naquela ocasião e fez um dos gols do triunfo grená. Ao fim daquela temporada, os juventinos conquistaram o título e a vaga para a elite do futebol estadual.

Por sua vez os nacionalinos se orgulham da sua maior série sem derrotas para o time da Mooca em todos os tempos. Desde 2008 o Nacional não sabe o que é perder para o seu rival. De lá para cá, foram cinco jogos, com três vitórias e dois empates.

A última vitória juventina já faz quase uma década e isso é um espinho entalado na garganta dos apaixonados torcedores grenás. O feito aconteceu em 17 de setembro de 2008, em jogo válido pela Copa Paulista de Futebol, na rua Javari. Com gol do atacante Dewide, o Moleque Travesso venceu por 1 a 0 o time da Barra Funda.

Tradicionalmente batizado como Juvenal, o confronto reúne duas das mais tradicionais equipes do futebol paulista. Ambos são sócios-fundadores da atual Federação Paulista de Futebol, desde 1941, gozam de prestígio, simpatia e lutam bravamente para se reerguerem no cenário estadual.

Desde 1974 o Nacional está ausente da divisão principal. Já o Juventus amarga a ausência da elite desde 2008.

Grandes nomes da história do futebol brasileiro já vestiram as camisas das duas equipes. No Nacional: Roberto Dias, Servílio, Lima, Dodô, Deco, Cafu, Rubens Minelli, entre outros. No Juventus: Oberdan Cattani, Julinho Botelho, Luizinho Pequeno Polegar, Baltazar, Pinga, Brecha, Thiago Motta, Alex, Luisão, são alguns valores que desfilaram seu talento envergando as cores grenás.

Juvenal em números

Total de Jogos: 75
Vitórias Juventus: 35
Empates: 21
Vitórias Nacional: 19
Gols marcados pelo Juventus: 142
Gols marcados pelo Nacional: 116
Primeiro Juvenal: Juventus 3×1 Nacional – Campeonato Paulista – 27/9/1936
Maior goleada a favor do Juventus: Juventus 5×0 Nacional – Campeonato Paulista – 5/8/1956
Maior goleada a favor do Nacional: Nacional 5×1 Juventus – Amistoso – 25/1/1961

**** Nota:  Não inclui nas estatísticas jogos-treinos e também as partidas que o C.A.Fiorentino realizou contra o SPR nos anos 30. Todos os números se referem a partidas oficiais entre as equipes, incluindo jogos do Torneio Início.

Curiosidades

– No estádio da rua Javari já foram realizados até aqui 43 jogos entre as equipes, com 22 vitórias juventinas, 10 empates, 11 vitórias nacionalinas, 84 gols pró Juventus e 64 gols pró Nacional. Nesse final de semana, pode-se alcançar o gol número 150 do Juvenal no estádio juventino.

– Em 2008, o Juvenal registrou o maior número de gols da história do confronto. Foram noves gols marcados e o placar final registrou Juventus 5×4 Nacional.

– Os dois times nasceram com nomes diferentes. O Juventus chamava-se Cotoníficio Rodolfo Crespi F.C. e o Nacional era denominado São Paulo Railway A.C.

*** Em caso de reprodução dos dados acima, é obrigatório dar os créditos das informações ao autor Fernando Razzo Galuppo e seu respectivo blog pessoal ***

juvenal

Anúncios
Padrão
Esportes

75 Anos da Rua Javari

No próximo dia 13 de julho, o estádio Conde Rodolfo Crespi, casa do Clube Atlético Juventus, completa 75 anos de sua inauguração oficial.

Na obra “Glórias de um Moleque Travesso”, de minha autoria, Angelo Eduardo Agarelli e Vicente Romano Netto, esse momento histórico da vida juventina foi retrato da seguinte forma:

“Com o progresso do futebol cada vez maior, os clubes e a entidade promotora do futebol em São Paulo começaram a atentar pela necessidade de melhores instalações e praças esportivas.

A diretoria do C.A. Juventus não ficou para trás e tratou de trabalhar neste sentido. A grande benfeitoria prevista para o estádio da Rua Javari com a construção de novas arquibancadas e vestiários iniciada em 1937 teve a sua conclusão 4 anos mais tarde.

No dia 13/07/1941 o C.A. Juventus promoveu a cerimônia inaugural do seu novo estádio. Manoel Vieira de Souza, Vice-Presidente do clube, fez um inflamado discurso para os presentes. Inúmeras personalidades da vida política, social e esportiva da cidade estiveram presentes.

Como parte das festividades o Moleque Travesso convidou o Ypiranga, o SPR (atual Nacional-SP) e o Corinthians para um festival esportivo de inauguração do Estádio. Como partida preliminar, em disputa da Taça Juventus, jogaram Ypiranga x SPR. Os ipiranguistas venceram por 1 a 0, gol marcado por Miguelzinho que entrou para a história da Rua Javari como o autor do primeiro gol do novo estádio.

Na partida principal enfrentaram-se Juventus e Corinthians. O placar do jogo terminou em 3 x 1 em favor dos alvi-negros. Ferrari de penâlti fez o primeiro gol juventino em sua nova casa. Os gols corintianos foram marcados por: Carlinhos, Servilio e Teleco.

A equipe do bairro da Mooca foi a seguinte: Roberto (G), Guimarães, Sordi (Ditão), Paulo, Sábia, Nico II (Laurindo), Oswaldinho, Ferrari, Jair (Renato), Walter, Robertinho. Técnico: Raul da Rocha Soares

O Corinthians jogou com: Rato (G), Agostinho, Chico Preto, Jango, Pelliciari, Dino, Tite, Servílio, Teleco, Joane, Carlinhos.

Baseado na volumosa arrecadação estimou-se que estiveram presente ao novo Campo do Juventus cerca de 15.000 espectadores. Um recorde absoluto!

De acordo com o que estabelecia o planejamento inicial, o novo estádio deveria ser batizado com um nome escolhido pelo Presidente Honorário ou Efetivo do clube. Inicialmente, foi decidido que o nome seria ESTÁDIO CONDE ADRIANO CRESPI. Tal designação perdurou por curto e breve período, sendo este alterado meses depois por determinação do próprio Conde Adriano Crespi para ESTÁDIO CONDE RODOLFO CRESPI, o qual permanece até os dias de hoje.”

Números do Juventus em toda a história na Rua Javari:

Jogos: 1136
Vitórias: 570
Empates: 281
Derrotas: 285
Gols Pró: 1935
Gols Contra: 1371

*** Atualizado até 30/3/2016 Juventus 1×0 União Barbarense                 
*** Não constam nessas estatísticas as partidas amistosas     

inauguração da rua javari 1941

CAPA DO JORNAL A GAZETA ESPORTIVA EM 14 DE JULHO DE 1941

juve

Padrão