Esportes

Levantar a cabeça

Frustração. Decepção. Ressentimento. Raiva. Ou qualquer outro sentimento que o valha é justo e compreensível nesse momento entre nós palmeirenses para expressar um dissabor. O torcedor tem sempre razão e acima de tudo paixão. Cada um sente e se manifesta por uma perda a sua maneira. A todos os palestrinos meu respeito profundo e um pedido de desculpas por uma eliminação dolorida.

Desde o fim da fatídica noite da última terça-feira no estádio municipal muito ouvi, li e observei atento e calado, buscando um melhor entendimento. Somente agora me sinto em condições razoáveis para me expressar sobre o atual momento.

Muitas soluções sendo apontadas. Muitas teorias sendo levantadas sobre o fracasso da desclassificação e da temporada, até aqui. Muita agitação de toda ordem e partindo de todas as frentes. Algumas com consciência e razoabilidade. Outras odiosas e oportunistas.

Vozes que não tem nenhuma relação com o Palmeiras se levantam e bradam a pleno pulmões: “O Palmeiras é Soberbo”, “O Palmeiras joga feio”, “O Palmeiras é Arrogante”, “O Palmeiras é antipático”. Fazem enquete para induzir o ódio ao Verde. Tentam de todas as formas colar tendências ideológicas a um clube laico e plural. Tratam o clube esmeraldino com caricatura e falta de respeito. Como se tudo o que fazemos é pífio e quem defende essas cores são uns completos idiotas e ignorantes.

Quase sempre esses mesmos que verbalizam contra o Palmeiras na derrota são aqueles que na vitória afirmam: “Esquema não sei o quê”, “Fair Play Financeiro”, “Campeão por Fax”, “Ultrapassado”, entre outros menosprezos, afim de diminuir as nossas glórias e conquistas.

Esses “formadores de opinião”, em sua maioria são ex-jogadores de rivais, que lutaram contra nós dentro do campo toda vida, que possuem referências outras que não são as nossas, que desconhecem a nossa essência, que tem empatia com outros valores.

De todas as manifestações de ex-jogadores que li e ouvi, fico com a mais pura e verdadeira. De alguém que de fato deve ser ouvido e nos representa como nenhum outro jamais fez. Ademir da Guia, o maior de todos de nossa história, em sua conta oficial de twitter, escreveu:

“A dor é passageira, mas o orgulho de torcer para o Palmeiras é eterno. Domingo vocês têm uma nova oportunidade de dar a volta por cima. Nos encham de orgulho novamente!”. Estou sempre com você, Divino. E faço minhas as suas palavras!

Somos todos nós que vestimos verde que temos a capacidade de reverter esse estado de espírito em que nos colocamos. Foi assim no passado, quando enfrentamos juntos um longo jejum de títulos. Quando resgatamos o Verdão de seus dois descensos. Quando sobrevivemos a Guerra. Será assim pela eternidade. Por entre gerações, o nosso processo constante de renascimento. Temos uma longa jornada pela frente. A começar pelo duelo no Maracanã, no Rio de Janeiro, domingo, contra o Flamengo, pelo Campeonato Brasileiro.

A hora é de levantar a cabeça e mostrar que de fato é campeão!

bandeira2

FORZA VERDÃO!!!

Anúncios
Padrão

6 comentários sobre “Levantar a cabeça

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s