Esportes

Respeito não se compra!

A semana alviverde pós-Derby começou com uma postagem do jornalista corintiano Chico Lang denegrindo o meio campista palmeirense Moisés. De modo canalha, Lang “vazou” uma montagem juvenil de uma possível conversa do jogador por Whatsapp sobre os bastidores e motivos da derrota esmeraldina diante do seu maior rival, envolvendo o atleta numa trama surreal, sem o minímo de apuração e critério jornalístico. Simplesmente, soltou no ar de modo leviano algo falacioso, a fim de atingir o Palmeiras, o camisa 10 e toda sua coletividade.

Menos de 24 horas antes desse absurdo, em entrevista coletiva, o presidente do Vitória da Bahia, Agenor Gordilho, foi categórico ao afirmar: “Vamos atropelar o Palmeiras dentro de casa”, se referindo a partida entre os dois clubes, pelo Campeonato Brasileiro.

De modo afirmativo, o mandatário cravou a vitória – que de fato viria a acontecer de modo avassalador – sem nenhum pudor e ressalvas, sendo que há três meses seu clube não ganhava sequer um jogo-treino em seus domínios. Um desavisado poderia interpretar que o time baiano é quem lutava no topo da tabela e o alviverde era um cachorro vira-latas qualquer da competição.

Em outubro, o jornalista André Pugliesi, do jornal A Gazeta do Povo, no blog Memória FC, publicou matéria sob o título “Ranking aponta times mais beneficiados e prejudicados pelos árbitros na tabela do Brasileirão 2017”. Transcrevemos aqui um trecho na íntegra da matéria:

“O ranking do Brasileirão de times mais beneficiados e prejudicados pelos árbitros é baseado em avaliação dos lances polêmicos da disputa feita pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF) com a Comissão de Arbitragem. Levantamento que é divulgado pela entidade após cada rodada do Nacional. Até então, foram apresentados exames de lances até a 26ª rodada.”

Adivinhe quem é o time mais lesado, de acordo com o ESTUDO OFICIAL DA ENTIDADE MÁXIMA DO FUTEBOL NACIONAL. Sim, acertou. Chama-se Sociedade Esportiva Palmeiras.

Soma-se a isso o fato de no mês de agosto o atleta Felipe Melo “vazar” um áudio contra o então treinador Cuca, acusando-o de mau-caráter e se “vendendo” para os rivais, após  entornar alguns “champagnes” numa festinha.

A essa altura, o leitor deve estar se perguntando, mas o que tudo isso tem a ver? O que há de relação em tudo isso? Explico, caro leitor.

Uma instituição se faz com princípios e valores. O Palmeiras sempre se norteou por isso. Desde a sua iluminada fundação em 26 de agosto de 1914, a sua gente se orgulha da sua autonomia. De encarar tudo de frente. De caminhar com as próprias pernas. Do suor de suas conquistas. De superar as tempestades com altivez. Do labor incansável a fim de construir uma potência poliesportiva, administrativa, social e patrimonial, que arrebata milhões de almas e corações.

Jamais nossos paredros se curvaram ao caminho mais fácil. Jamais se calaram quando fomos achacados. Jamais se omitiram quando nosso pavilhão fora ultrajado. Jamais deixaram de se posicionar para defender as cores palestrinas.

Enfrentamos Guerras. Perseguições. Manipulações. Hostilidades. Preconceitos. Bravatas. Jejuns. Descensos. E tudo mais que o valha. Mas sempre de frente! Cabeça erguida. Afirmativos em nossos ideais. Sem temer o revés ou a dureza do prélio que se apresente, seja ele qual for.

Esses ensinamentos nos conduziram até aqui. Projetou-nos além das quatro linhas. Transformou a nossa lealdade em padrão. Isso faz o Palmeiras mais Palmeiras!

Que esses pilares permaneçam sempre presentes nas almas de todas as gerações palestrinas e teremos a garantia de que o caminho, mesmo espinhoso, será sempre superado!

Uma temporada frustrante se encerra. Com ela ficam lições a serem aprendidas. Uma correção de rota se faz necessária. Sem desespero, com a serenidade, inteligência e retidão que guiam nossos comandantes. Mas, acima de tudo, entendam, que o respeito e a dignidade devem ser conquistados com atitude, pois são bens que não estão à venda por aí em qualquer prateleira e por cifra alguma.

simbolo-original

FORZA VERDÃO!!!

Anúncios
Padrão

2 comentários sobre “Respeito não se compra!

  1. Anna Isolani disse:

    Bom dia, amigo Palestrino.
    Procurando encontrar conforto em suas palavras. Os deuses do futebol de vem ter tirado férias. A futebol de repente perde a magia.
    Não são apenas os resultados, mais doloridas são as circunstâncias.
    O Palmeiras é maior que tudo isso. A volta por cima virá.

  2. Luiz Oliveira disse:

    Parabéns, de novo.
    Galuppo.
    A derrota de ontem foi avassaladora e nos entristece,
    Mas vida que segue, sempre transformando a lealdade em padrão.
    Avante Palestra…
    Abraço

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s