Esportes

Um ponto de luz

Aprendi, na vida, que nada é por acaso. Talvez essa seja uma das verdades mais absolutas que regem as coisas.

O Palmeiras, nesse contexto, não foge à regra.

Os erros no alviverde são muitos. Estão escancarados para quem quiser ver.  Pagamos um preço alto pela inversão de valores e a mentalidade obtusa daqueles que nos conduz há algum tempo. Subjulgam um sentimento de milhões, em detrimento do interesse de poucos.

Pragmaticamente, o atual campeonato está em aberto. Tem solução matemática para escapar de um novo vexame.

Mas a questão que, sobretudo, deve nortear o pensamento dos palestrinos, dessa e das futuras gerações, e a lição que deve ser aprendida nesse momento de intensa dor e incertezas é que jamais cometam os erros que nos levaram à situações constrangedoras em todos os níveis.

Algumas das lições básicas que nossos antepassados nos legaram foram:

1-) O futebol é nossa alma-máter. É dever de todo palestrino de bem zelar e priorizar o talento e a qualidade da equipe sobre todas as coisas.

2-) Quem planta sucesso esportivo, colherá, além de resultados, receitas, patrimônio, credibilidade, prestígio, dignidade, torcida e etc.

3-) Todo o sucesso do Palmeiras se deve às suas glórias no futebol, que construiu tudo o que temos.

4-) Contas, patrimônio, festas, eventos, marketing são consequências de um bom resultado dentro de campo. O inverso é uma distorção pouco ou nada inteligente.

Posto isso, o pensamento que deve sempre nortear os destinos do Palmeiras deve ser baseado no talento esportivo, acima de tudo. O talento é que nos deu tudo o que somos. O talento é que nos conduziu até aqui. Sem o talento nos tornamos comuns. Sem o talento nada somos. Sem o talento a chama se apaga.

O que ocorre hoje, no entanto, é que o talento ofusca os espíritos vencidos. Os espíritos das sombras não gostam da luz. Eles não vibram com a alegria alheia. Essas energias se fortalecem com a miséria e a dor.  Elas se alimentam do caos e da dor. Confundem nossas mentes e corações com discursos grandiloquentes. Esvaziam a esperança. São frios, metódicos e calculistas nos seus planos mais ocultos. Manipulam e nos induzem aos erros. Se vestem de bons moços, mas por dentro, são ocos e opacos.

A política mesquinha adotada por sucessivas gestões são induzidas por esse estado de espírito. E isso jamais foi ou é a realidade da Sociedade Esportiva Palmeiras.

Ao palestrino, o que mais lhe importa, é celebrar as suas conquistas. É exaltar seus símbolos e seus heróis. É poder se orgulhar dos seus feitos e de suas vitórias.

Todo o resto é discurso vazio. Sujeira mental. Distorção. Miopia. Cegueira. Pouco ou nada interessa!

Acendar uma vela. Orar um salmo. Meditar um mantra. Arar a terra. Trabalhar incansavelmente. Amar!

Que as hierarquias espirituais do bem iluminem os rumos da Sociedade Esportiva Palmeiras!
Que as hierarquias espirituais do bem iluminem nossos comandantes!
Que as hierarquias espirituais do bem nos apontem um ponto de luz!

simbolo-original

 

 

 

 

Padrão